Tutorial – Como tirar nota 1000 na redação do ENEM

Enquanto pessoas pensam em adquirir conhecimento ou praticar uma habilidade, nós, Homo Brasilis, temos a mania de se preocupar com vestibular, que é pra conseguirmos um diploma inútil que servirá para fazer uma outra prova chamada concurso para passarmos a vida inteira num emprego horrível, ganhando pouco e produzindo menos ainda. Não vou julgá-los, mas faço aqui uma dica, sem zueira, de como tirar nota 1000 no ENEM.

E como é uma redação, sem enrolação, vamos para o texto logo.

Continuar lendo

Anúncios

Dica de lifehack: A navalha de Occam

Várias vezes, na nossa vida, temos de fazer coisas complexas (por definição, é algo que exige mais de uma coisa). E invariavelmente esquecemos coisas, colocamos coisas que não tem necessidade de existir, dificultamos o que deveriamos simplificar e esquecemos algo que deveria ser mais importante. É da natureza humana ferrar com tudo. Mas hoje irei ensinar uma coisa que pode te ajudar em muitos aspectos de sua vida: Conheçam a Navalha de Occam e como ela vai te salvar várias vezes…

Continuar lendo

Os ministros da Dilma

Na política nacional, as vezes rola certas coisas que simplesmente é inacreditável que seja real. Depois de muita “deliberação” e “negociação” com a “base aliada” em nome da “governabilidade”, a “presidente” escolheu alguns ministros. Reescrevendo a frase anterior, em termos sinceros: Depois de muita chantagem e corrupção com os políticos comprados em nome da obediência do legislativo, a testa de ferro de Lula loteou alguns ministérios.

Ok, falando assim parece que sou um escandinavo que chegou agora no país e se assusta cada vez que alguém joga um papel de bala no chão. Não é o caso. O que fez com que eu tivesse vontade de escrever esse post é porque, no loteamento, a Dilma tomou algumas decisões que não podem ser uma ironia do destino, mas é necessariamente a distribuição de tapas na cara de cada brasileiro e cada petista (afinal, na atual circunstância, as coisas são mutuamente excludentes). Vamos dar uma olhada nos nomes?

Continuar lendo

5 quotes e o que eles significam pra mim

 

Eu gosto de frases de efeito. Na verdade, acho que todo mundo gosta. É a habilidade de resumir todo um pensamento, uma ideia, as vezes um sentimento, numa única frase. As vezes algumas frases nos fazem refletir sobre nossos atos, ou melhoram nosso humor, nos dão coragem para agir como devemos e de modo geral, nos animam.

Existem várias dessas frases que eu sempre lembro, nos mais variados contextos. Irei falar aqui de algumas que são mais pessoais e sobre como elas me fazem ver a vida de outro jeito. Então vamos lá!

Continuar lendo

Super mega blaster ultra mimimi gay pra caralho

Não sei como começar isso aqui. Dizem que a primeira coisa que você precisa para abrir seu coração é ser sincero consigo mesmo e essa é a maior sinceridade que consigo, simplesmente não sei como começar o texto. Se um dia eu for um escritor famoso, uma pergunta que gostaria que fosse feita é “qual é a parte mais difícil de escrever?”

A resposta seria: O primeiro paragrafo ou primeira palavra, talvez a primeira letra.. Um texto de duas mil palavras, ou melhor, um livro de 85 mil palavras, tem sua primeira frase mais difícil do que todo o resto, que simplesmente flui. A introdução desse texto ficou uma merda? Sem dúvida, mas pelo menos eu me livrei desse grande problema que é começar o texto. Se você nunca leu um mimimi gigante nesse blog, em palavras rápidas, é um texto de reflexão que faço no meu aniversário sobre o ano que passou. E para facilitar, dividirei o texto em várias partes, cada um com uma música para repassar minha situação. Enjoy.

Continuar lendo

Hoje, meu lado inocente e esperançoso levou um tapa. O mensalão terá os embargos infrigentes, embargos de declaração sobre embargos infringentes e agravos sobre os embargos de declaração. O ciclo que prescreve tudo se completa. Pra mim, sinceramente, nunca me importou o caso prático. 174 milhões em 2 anos é, para um país que arrecada trilhões, nada. O que importava era os significado das coisas. A compra de votos de deputados é, antes de tudo, uma ofensa à democracia. A corrupção para acrescentar impostos é os deputados abaixando as calças, fazendo “o helicoptero” e dando tapa na cara dos cidadãos.

E um julgamento de meses, num processo de anos, ser anulado e começar tudo de novo, é os partidos fazendo no STF o que sempre fizeram nos DCEs das universidades: Fazendo infinitas votações até conseguir um resultado que lhe satisfaça. Me incomoda tal situação porque mostra que a ditadura de 64 nunca acabou, continuamos presos nos nossos grilhões. Antes eramos cachorros amarrados pelas leis absurdas, hoje somos cachorros amansados. Cadê o gigante? Tá lá tomando gardenal com vodka na veia.

O resultado do processo agora é óbvio, Com um pessoal trabalhando, quase que literalmente, de advogado do diabo, fica difícil. O que me corroi não é ser feito de otário, é perceber que a tendencia é só piorar. A jurisprudencia foi feita hoje: O caso de corrupção que não acabar em absolvição deve acabar em prescrição. Bom, foda-se tudo, se era para deixá-los em liberdade, poderiam ter feito isso mais rápido. Pelo menos economizava os papéis superfaturados que devem ter usados para a impressão de 10 mil páginas…

Obama, se você estiver lendo isso, deixa a síria lá e invada o brasil, aposto que nem vai ter revide. E olhe pelo lado bom, o pessoal que iria atrapalhar o seu governo tu não precisa nem deixar em Guantánamo, pode jogar todo mundo no resto de cuba mesmo que eles adorarão.

Bom, no fim das contas, foda-se o mundo. E parabéns a todos os envolvidos.

Dicas do gordo – Como ir ao supermercado sem passar raiva

Existem algumas situações negativas que o ser humano tem que experimentar em sua  vida, para se tornar adulto. Enquanto em algumas tribos o rito corresponde a fatiar seu bem mais importante e arriscar o segundo mais importante que detêm (o orgão sexual e a vida, respectivamente), no “mundo civilizado” passamos por experiências mais leves, mas ainda assim ruins, como ter que resolver problemas de documentos em orgãos públicos, ser obrigado a trabalhar para comprar doritos, coca-cola e pra pagar a internet e por ai vai.

Mas existe 3 coisas que indicam que você se tornou adulto: pagar contas, fazer compras e sofrer por amor.

O 1° e o 3° são auto-explicativos, mas o segundo levanta confusões. Como assim é ruim fazer compras?

Não falo de comprar roupa/jogos e qualquer coisa relacionado a lazer. Falo de comprar comida não pronta, produtos de limpeza e todas aquelas coisas que são necessárias e que te dão mais trabalho quando chegar em casa. E para evitar que você sofra, farei um manual de como ser um cliente inteligente, que consegue resolver seus problemas com facilidade num supermercado. Vamos lá:

hiper-11

Se você ao ver essa imagem, já fica impaciente, imagina o funcionário como tá…

Clique aqui senão próxima vez que for à um supermercado, pegará um caixa em treinamento

A Incrível(e inútil) habilidade de montar um cubo mágico

Acho que todo mundo passou por duas grandes decepções durante a infância: Perceber que álbuns de figurinhas que dão prêmios como Mega Drive/Nintendo 64 são enganações e se ver incapaz de montar um cubo mágico. Eu sempre gostei do tal rubik’s cube, mas a verdade é que enquanto eu era uma criança gordinha e extremamente irritante, nunca consegui montar aquela porcaria. Quer dizer, até conseguia montar, mas de uma forma que exigia um pouco mais de força física do que intelecto. Em toda minha infância tive variados cubos e todos eles tiveram o mesmo fim: Ficaram destruidos de tanto montar e desmontar as peças.

Dê um salto para 2013: No começo do ano uma das minhas irmãs ganhou um cubo mágico, desses de 4 reais e como qualquer criança, após girar muito e não montar nada, jogou o cubo em qualquer canto. Eu achei esse cubo e fui brincar um pouco com ele. E aquelas lembranças d’eu incapaz de sequer fazer um lado me voltou a mente. Um trauma que voltava a tona.

Clique aqui para descobrir como eu consegui garantir que morrerei sem que uma única fodinha seja dada

Mimimi maior, mais chato e mais gay que já fiz até hoje.

Eu não dou muito valor ao feriado do ano novo (Réveillon Du Jour De L’an como costumam dizer os hipsters babacas), afinal é só uma mudança de data que quando muda alguma coisa, muda pra pior, como no bug do milênio. Entretanto, eu sempre gostei de fazer textos mais reflexivos aqui em certas épocas, como no meu aniversário ou no natal. Como estava com preguiça em ambas as datas, vou fazer agora, pra não ter que fazer no carnaval.

Continuar lendo

Porque eu não curto cinema e discutir filmes

Acho curioso que esse blog tenha sido desvirtuado já desde o primeiro texto, já que o tema principal do blog deveria ser o próprio autor. Pouquíssimos textos falam realmente de mim e os que falam, praticamente o fazem de uma maneira secreta e imperceptível. O texto de hoje é um texto opinativo, mas é diferente. Apesar de quase todos os textos desse blog serem opinativos, normalmente eles são cobertos de argumentos e uma certa imparcialidade(resquício das aulas de redação). Além disso, eu sempre tive o objetivo de tentar provar que eu estava certo e as pessoas que discordavam estavam erradas. Entretanto, o texto de hoje não tem o objetivo de mudar nenhum de vocês, mas sim de explicar o porque de eu ter uma característica que de certa forma, é considerada estranha por muita gente.

Suspeito que todo mundo aqui já deve ter percebido quão desinteressado em cinema eu sou. Nunca assisti o Senhor dos Anéis, Star Wars, Star Trek, Harry Potter e até mesmo Matrix. Pouquíssimos filmes me interessam, normalmente filmes que o  José Wilker e os outros críticos de camisa social branca e tênis verdes viram o rosto quando veem num cinema do Norte Shopping. E ai comeu, TED, Borat, Avengers, Prince Of Persia, Resident Evil, 7 Gatinhos, Velozes e Furiosos entre outros inúmeros filmes de baixa qualidade são o que eu costumo assistir no cinema. Praticamente só filme para o povão né?

Pode começar o mimimi

Não tem praticamente nada a ver com o jogo, tem uma história rasa, mas só por ter uma gostosa em roupa semi-tranparente o tempo todo, já vale a pena

Continuar lendo