Sobre preços altos, custo benefício e boicotes

As coisas são caras no Brasil. Quantas vezes já escutamos isso não é? Existem inúmeras teses famosas que explicam isso. Impostos, empresas mercenárias, problemas econômicos e até mesmo a cultura do brasileiro. Mas isso tudo é uma análise profunda que ignora o óbvio: Os preços são altos porque compramos. Não importa quão controlada seja uma economia, ela sempre obedecerá, de um jeito ou de outro, a chamada lei da oferta e da demanda, que por sua vez, obedece a lei da escassez.

Nada é infinito no universo. Qualquer coisa tem um limite na quantidade em que está disponível para o uso. É o que um negro que não precisou de cotas e de camisa do PSTU, Thomas Sowell, chama de lei da escassez. A relação direta entre a quantidade que existe de algo num sistema (oferta) e o desejo em usufruir daquilo (demanda) está relacionado à vida desde sempre e afeta tudo diretamente, da evolução natural das espécies ao ovo de chocolate que custa cinquentão. Um preço é uma relação direta entre a quantidade que as pessoas desejam algo e a quantidade que existe esse algo. Assim, o desejo é fator importante no preço. Apesar de ambos serem silício, um pedaço de vidro e um processador não tem o mesmo valor. Basicamente porque as pessoas preferem a utilidade de um processador à de um pote de vidro.

Duzentas palavras e não falei nada que não seja óbvio, só que em termos difíceis para parecer inteligente. Pra facilitar sua vida, amigo preguiçoso, estou te fazendo focar onde começa o assunto de verdade. Tudo que escrevi acima é pra explicar o seguinte: Um preço tem relação direta com o quanto o consumidor quer algo. Bata o pé, faça passeata contra o capitalismo se quiser, mas o fato é que, para a população, o ovo de páscoa não está caro. Algo “caro” é algo que não vale a pena ser comprado. Se estivessem realmente caros, poucas pessoas comprariam, o que vendo as filas que vi essa semana, não é verdade. O fundamento mais importante que uma teoria deve ter é o da realidade. Sem isso, é inútil. E ai, escuta uma musiquinha pra esquecer o seu fracasso como analista de qualquer coisa.

diferente do dirceu

Indicação de um álbum pra relaxar

As pessoas, ao analisarem o salário mínimo, o preço de custo do ovo, a cultura e todas as condições macroeconômicas e sociais, ignoram o básico sobre o indivíduo. Quem compra o ovo acha que ele vale a pena. O cara que dá 50 reais em um chocolate para que a esposa passe uma semana feliz e sem brigar com ele, entende que o ovo trás um ganho emocional (e sexual, sejamos sinceros) superior ao valor investido. O cara que dá 40 mil num carro sem nenhum conforto pra não precisar passar 3 horas diárias num busão apertado, sendo furtado, assaltado e humilhado diariamente, acha que fez um ótimo investimento.

Isso é algo tão óbvio que me surpreende nenhum grande analista de mercado perceber isso: Ninguém dá dinheiro em algo que, ao menos a primeira vista, não vale o dinheiro investido. A forma correta de analisar os preços brasileiros, diferente do que é tentado diariamente na mídia, não é entender o que está por trás do preço, mas o que está por trás do custo-benefício do produto. Se você coloca um concorrente, direto ou indireto para aquela necessidade que seja melhor e mais barato, o preço do produto antigo cai.

Mas ok, já entendemos que os preços são altos porque compramos mesmo assim. A solução então, além da óbvia e semi impossível mudança na política e na justiça brasileira (independente da religião ideologia que você defende), seria o boicote da sociedade não é?

a0594-nao

Um boicote é uma péssima solução, não pelo ato em si, mas pelo seu objetivo. Quando um grupo de consumidores tentam pressionar uma empresa não comprando seus produtos, é necessário uma organização absurda para que gere algum efeito. Ano após ano, vemos campanhas de boicotes surgindo todo dia para algo e nunca dá um resultado. A solução simples, fácil, indolor é simplesmente não comprar o produto.

Uma coisa interessante do capitalismo de mercado é que você não precisa justificar nada. Quando você simplesmente pensa consigo mesmo “tá caro, vou comprar não”, enquanto você coça a bunda no meio do mercado e esquece o ovo de páscoa pra ficar olhando aquele funcionário gordo e desajeitado que pisou no iorgute do chão e escorregou batendo a testa no freezer, você acaba de fazer mais pela queda do preço do que se ficasse o dia todo no facebook reclamando e comprasse mesmo assim (porque ~insira aqui sua desculpa~).

Conscientização para mudança de preços é uma parada inútil, deixa o pessoal gastar o dinheiro dele com o que quiser ué, se está caro, não compre e se alguém tentar te obrigar a comprar, reclame, argumente, debata e peça pelo seu direito constitucional de fazer o que bem entende com tua grana. As pessoas precisam começar a entender, se querem ter liberdade algum dia, que ninguém tem obrigação de fazer caridade nenhuma por elas. Quando você vê algo caro e não compra, não existe um problema a ser resolvido, tudo que existe é uma decisão sua de tentar maximizar o seu prazer. Pense que com o dinheiro do ovo tu faz n coisas mais legais. Simples, fácil e o melhor de tudo, eficiente.

queimando-dinheiro

A ação individual de não comprar algo que julga caro é a forma mais eficiente de lidar com preços caros, porque ela não depende nem mesmo que os preços baixem. Quem quiser comprar continua tendo essa opção, as empresas continuam livres para vender a quanto quiser e você continua com seu dinheiro que, com essa sua mentalidade responsável de quem não desperdiça dinheiro, vai ser muito mais útil em outras coisas.

Afinal, diferente do “serviço de transporte público de qualidade”, você não é obrigado a pagar pela carroça zero kilometro não é? Seja inteligente então e compre o carro com 1 ano de usado, praticamente novo, por 60% do preço. Passe mais tempo se preocupando com como gasta seu dinheiro ao invés de julgar os outros. Seu bolso e minha timeline agradecem.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s