O Efeito Adele

Sim, depois de 20 dias decorridos da premiação, vou comenta-la. Na verdade não vou comentar porra nenhuma, vou falar de algo que me incomoda a algum tempo: A supervalorização de Adele.

Antes de mais nada não me entendam mal, eu não digo em momento nenhum que ela é uma péssima cantora(ao menos pior que eu ela não é, mas se até Edu Falaschi canta mais do que eu…) muito pelo contrario, ela é uma cantora muito boa(em ambos os sentidos). Aliás vou frisar o que realmente vai definir esse texto aqui: MUITO BOA. E nada mais do que isso.

OVERRATED

Ninguém com tão pouca inovação merece tantos títulos

 

Eu acho incrível que muitas pessoas valorizem tanto a carreira de uma pessoa que não faz quase nenhuma diferença para a música. Me digam  porque Adele reiventou tanto a música para merecer 6 Grammys? Vou facilitar, diga as inovações que Adele fez para o pop. Nenhuma. Todas as qualidades que ela demostra ou são pré-requisitos para ser uma boa cantora, ou então são totalmente irrelevantes para a música em si(como ela se aceitar acima do peso).

Como tenho amigas que são Adelefags(Sim Larissa, tô falando é com você) sei que elas vão odiar esse texto enquanto falam das diversas qualidades da diva. Entretanto se você for ver ganhadores do próprio Grammy você percebe que a diferença que ela faz pro pop é ridícula comparado a mudanças que fizeram outros que hoje são menos reconhecidos que a diva.

O que diferencia Adele do resto do pop é porque ela tem uma voz muito potente(coisa que não é tão rara assim com grandes senhores do pop como Ray Charles, Whitney Houston, Steve Wonder, Michael Jackson entre tantos outros) e porque ela não usa Auto-tune. Sim, ela é uma das melhores artistas do mundo pop porque NÃO ENGANA O SEU PÚBLICO COM UMA VOZ SEMI-ROBÓTICA!

Ela tem uma voz melhor que a da maioria e por isso mesmo não precisa de auto-tune(como tantos artistas de outros estilos). Entretanto fora isso o que temos pra falar dela? músicas no mesmo estilo do pop de sempre(batidinhas românticas ou animadas) se repetindo indefinidamente e letras de música que, como se fosse um clichê do estilo musical, fala de amores, romances descontinuados, traições e todas essas coisas. Nada muito diferente de uma “deita na br” de Aviões do Forró.

AUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU

Isso sim foi algo relevante e importante para a história do pop...

E não é dizer que música desse tema é tudo igual, posso citar Always and Never de Coheed and Cambria, Trail of broken hearts de Dragonforce, Savior de Rise Against, Billie Jean de Michael Jackson, Treehouse de I’m From Barcelona, Learn to Fly de Foo Fighters, Freebird do Lynyrd Skynyrd, Bota com buraco de bala do Matanza. Isso considerando que tenho conhecimentos minimos sobre músicas. Enquanto isso Adele não varia quase nada do água com açucar, ao menos não nas músicas mais conhecidas.

Infelizmente o pop mainstream hoje em dia só tem música de corno que tem como principal diferença do Forró elétrico e do Sertanejo universitário o idioma no qual é dito. Tá bom que na época de ouro do pop as músicas não eram exatamente eruditas, mas ao menos existia alguma inovação. Hoje em dia o ápice da inovação é simplesmente cantar, ao invés de dublar e deixar que um software faça o trabalho por você.

 

PS: Não comentei algo relativo ao Grammy antes porque qualquer competição de música pop que não tenha alguma indicação para I’m From Barcelona em toda a história é uma competição injusta e que só se importa com o que dá audiência ao invés de aferir a qualidade real.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s